Desassoreamento do Lago João Barbosa Sitônio

Publicada em 10 de janeiro de 2017
O formato geográfico faz com que toda água da chuva que desce pelas ladeiras da cidade vá parar dentro do Lago, e a água traz com ela muita poeira, um pouco de areia da depreciação natural do piso e etc., e assim, ao longo da história do lago sempre esteve presente esse tipo de atividade. Tratores e caminhões ocupam o seu espaço e ali mais parece um canteiro de obras, sendo que na verdade é apenas mais uma medida para preservar nosso município limpo. Desta forma aconteceu em 1989, quando Dr. Eduardo Melo – prefeito na época – juntou-se a Associação Municipalista dos Prefeitos do Alto Pajeú reuniu a população triunfense para decisão de iniciar a limpeza geral do Lago João Barbosa, fazendo o trabalho de desassoreamento, abrindo a comporta às 10 da manhã do dia 17 de novembro provocando o esvaziamento total do mesmo durando exatos oito dias. Com o popular açude seco, ele tornou vazio de água e cheio de movimentação, enquanto máquinas trabalhavam de um lado, crianças e adolescentes jogavam futebol em um campinho improvisado do outro lado, também começava a ser local de passagem de algumas pessoas que pretendiam encurtar seus caminhos. Centenas de carradas de entulhos foram retiradas, e na noite do dia 16 de dezembro uma chuva de aproximadamente 3 horas de duração cai sobre nosso sertão, enchendo totalmente o lago. Talvez você esteja se perguntando sobre todo o maquinário que ali trabalhava. Como o dia 16/12/1989 foi um sábado, todo o maquinário havia sido retirado na sexta-feira e iria retomar as atividades apenas no próximo dia útil, que seria 18/12.
Dados úteis para supersticiosos: Nos últimos 30 anos as cinco secas que mais afetaram o Sertão do Pajeú foram as de 1989, 1993, 1998, 2005 e 2012, que por sinal, a última a ser citada é considerada uma das mais duradouras e carrascas da história do semiárido brasileiro. Todas elas, exceto a de 1989, tiveram fim através de chuvas convectivas, também chamadas de chuvas de verão. Em 1989, 93% das regiões afetadas assistiram o fim da estiagem entre 29/11 e 20/12, confirmando assim a interrupção do fenômeno climático na Estação Primavera. Assim como naquele ano, o verão iniciou no dia 21 de dezembro e terminará no dia 20 de março.
É comum ficar apreensivo por estarem iniciando a preparação para as atividades do desassoreamento nesse período em que as previsões apontam Sol e aumento de nuvens de manhã e pancadas de chuva à tarde e à noite para os dias 10/01 e 11/01, porém, muito esperançoso de que tudo vai dar certo e a escassez de água será sanada nesse início de ano.
 
Fonte: Laydson Santos (Guia de turismo na cidade)