Prefeitura de Triunfo apoia o 10ª Festival de Cinema, realizado no Cine Teatro Guarany

Publicada em 8 de agosto de 2017

O 10ª Festival de Cinema de Triunfo começou nesta segunda-feira, dia 7 de agosto, e se estende até a próxima segunda-feira (14). O maior evento estadual de audiovisual é realizado pelo Governo de Pernambuco (Secretaria de Cultura e Fundarpe) em parceria com a Prefeitura Municipal de Triunfo. Desde o dia 09 de junho deste ano o equipamento, que é patrimônio histórico de Pernambuco, está de volta ao cotidiano cultural e turístico do sertão, com sessões de quinta a domingo.

Durante este mês, o Festival de Cinema de Triunfo receberá 35 filmes, de nove estados, que concorrem a R$ 24 mil em prêmios e ao Troféu Caretas, nas categorias de curta e longa-metragem. Contando com a parceria de festivais independentes, exibições especiais e mostras voltadas ao público infantil, ganham a tela, contribuindo para a divulgação da contemporânea produção brasileira e para a ampliação do repertório cultural da nossa gente.

Em mais uma edição, o Festival rompe as fronteiras do território de Triunfo e alcança com oficinas e exibições itinerantes os municípios vizinhos. De acordo com o Secretário Estadual de Cultura, Marcelino Granja, “um reconhecimento aos realizadores e ao público sertanejo, que mantêm instigante o cenário da produção audiovisual na região”.

Reforçando sua histórica importância para a reflexão sobre políticas públicas de audiovisual, a edição do Festival, este ano, abre espaço para o diálogo sobre os temas: “A produção audiovisual e os desafios da interiorização”, “Os desafios e perspectivas para o fortalecimento das carreiras de mulheres no Audiovisual” e ainda “Ocupando o Cine Theatro Guarany”.

HOMENAGEM

Todas as sessões e encontros do Festival vão acontecer em homenagem a uma joia do cinema brasileiro, a atriz paraibana Zezita Matos. Um reconhecimento por seus quase 60 anos de carreira no teatro, no cinema e na televisão. Nascida na cidade de Pilar, em 1941, Zezita iniciou aos 16 anos sua trajetória teatral e por conta da imensa dedicação à linguagem, atuou em quase 40 espetáculos e ganhou o título carinhoso de Primeira-dama do Teatro Paraibano. Seu currículo é marcado pela forte presença no cinema, com destaque para os pernambucanos “Cinema, Aspirinas e Urubus”, “Baixio das Bestas”, “História da Eternidade”, “Ferrolho” e “Boa sorte, meu amor”. Sua mais recente participação na teledramaturgia brasileira foi em 2016, interpretando a personagem Piedade na novela “Velho Chico”.